Planejando a Eurotrip

Desde que eu cheguei para estudar em Madrid, já fui me inteirando sobre as datas de provas finais e de quando acabariam minhas aulas. Além da incrível experiência de morar e estudar em um outro país, com uma outra língua, eu também queria realizar um dos meus sonhos: um mochilão pela Europa, passando por vários países. E, felizmente, o calendário da universidade me ajudou nisso.

Como eu teria aulas somente até dia 24 de maio e meu voo de volta para o Brasil estava agendado para 28 de julho, eu teria uma janela de 2 meses para fazer essa viagem. Sendo assim, já fui me planejando desde março mais ou menos para economizar com passagens.

Eu não fazia ideia por onde começar a viagem, mas estabeleci alguns pontos que me ajudaram a organizar melhor a viagem:

1- Eu gostaria de conhecer algumas cidades que não havia conhecido na Espanha, incluindo algumas no sul (Granada, Córdoba e Málaga) e algumas mais ao norte (Bilbao, San Sebastián e Zaragoza);
2- Eu queria muito conhecer países do leste europeu, incluindo Bulgária, Romênia e se possível Bielorrússia e Moldávia;
3- Já que estava na Europa, também queria aproveitar para visitar parte da minha família na Itália;
4- Depois de ver fotos, queria MUITO ir para Eslovênia;
5- Por fim, também queria ir para cidades de amigos para visitá-las com alguém que conhece realmente o local, assim como também tendo lugar para ficar (foi assim em Málaga, Milão, Viena, Paris, Modena e Lucca).

A partir desses cinco pontos, comecei a pensar em alternativas, baseado principalmente nos preços das passagens aéreas (da Ryanair).

Depois de encontrar passagem de Milão para Sofia, na Bulgária por apenas 15 euros, pensei em como chegar em Milão. Como achei passagem para lá por apenas 35 euros saindo de Málaga, no Sul da Espanha, já tinha um plano inicial.

Depois, foi só pesquisar bastante sobre as cidades que visitar em cada país e o tempo ideal para estar em cada uma delas e depois as possibilidades de transporte entre cada um dos lugares.

Sendo assim, consegui fechar o roteiro uns 50 dias antes da viagem, o que possibilitou comprar passagens bem baratas, tanto de avião na Ryaniar (foram somente três no total) e de busão na ALSA (foram 6 no total). Por esse planejamento, consegui economizar cerca de 40% em relação aos valores caso eu comprasse sem antecedência.

E, afinal, qual foi o roteiro decidido?

Com duração de exatos 59 dias e aproximadamente 8.000 km percorridos, o mapa com o roteiro final foi o seguinte:

Passei por cerca de 50 cidades no total, em 11 países e foi uma experiência incrível. Para poder descrever um pouco mais dessa experiência, dividirei o mochilão em algumas partes para a leitura não ficar cansativa e eu poder organizar melhor as ideias. As partes dessa série de posts relativa ao mochilão na Europa serão as seguintes:

5 dias em Andaluzia (parte I)
2 dias em Milão – cidade histórica e moderna (parte II)
5 dias na Bulgária: de Roma Antiga ao comunismo (parte III)
6 dias na Romênia: o país do Drácula (parte IV)
3 dias na clássica Budapeste (parte V)
Eslováquia e suas surpresas (parte VI)
1 semana na República Tcheca: um país muito além de Praga (parte VII)
Viena e o sul da Áustria (parte VIII)
Eslovênia e suas belezas naturais (parte IX)
1 semana na Itália: fugindo de cidades mega turísticas (parte X)
5 dias em Paris: clichê, porém encantadora (parte XI)
Norte da Espanha: País Basco e Zaragoza (parte XII)

Minha meta é conseguir escrever e publicar todos esses posts até o final do ano que vem. Tomara que dê certo.

Se tiver alguma dúvida, sugestão ou crítica, só comentar abaixo!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s