Lugares pouco conhecidos para visitar em Roma, na Itália

Capital da Itália e maior cidade do país, Roma recebe milhões de turistas todos os anos, que pegam filas gigantescas e se aglomeram para conhecer seus principais pontos turísticos: Coliseu, Foro Romano, Piazza Venezia, Fontana di Trevi, Pantheon, Basílica de São Pedro e Museu do Vaticano. A cidade, porém, tem muito mais a oferecer do que somente esses locais. Como vivi por 1 ano em Roma, resolvi compartilhar nesse post alguns lugares menos conhecidos que merecem ser visitados na Cidade Eterna.

Não vou comentar aqui sobre os lugares superfamosos da cidade. Informação sobre cada um em guias de viagem e na Internet não faltam, então vou tentar focar em alguns lugares mais escondidos que Roma oferece.

Por ter sido capital do Império Romano há 2 milênios, ruínas e heranças dessa época estão por toda parte. Além disso, por ser a sede da Igreja Católica, igrejas magníficas também não faltam na cidade. Para completar, Roma ainda conta com colinas que oferecem vistas panorâmicas incríveis, que nem sempre estão nos guias de viagem. Por isso, compartilho aqui uma lista com diversos locais interessantes para serem visitados na capital italiana.

Antes, vou colocar um mapa para mostrar onde fica cada local:

 

Igrejas

Como toda outra cidade italiana e ainda mais por abrigar a sede da Igreja Católica, Roma conta com muitíssimas igrejas, que estão espalhadas pela cidade. Há igrejas para todos os gostos: de diversos estilos, de épocas diferente e dos mais variados santos. A Basílica São Pedro, localizada no Vaticano, é a mais conhecida de todas, porém outras merecem atenção:

  • Basílica de San Giovanni in Laterano (séc 4): é a catedral de Roma, ou seja, igreja mais importante da cidade. É a mais antiga entre as quatro basílicas papais que Roma abriga (além desta, a Basílica S. Pedro, Santa Maria Maggiore e São Paulo também são basílicas papais). Ocupando uma área de quase 20.000 metros quadrados, essa igreja é enorme. Conta com diversas pinturas e belos mosaicos no seu interior, além de 6 túmulos papais. Curiosidade: em frente à igreja, está localizado o maior obelisco egípcio antigo ainda em pé do mundo, com mais de 455 toneladas e 3000 anos de idade.
2019-03-20 18.26.33

Por do sol próximo à Basílica de San Giovanni, em Roma.

  • Santa Maria Maggiore (séc 5): para mim, é a basílica papal mais bonita de todas. Apesar de seu exterior não chamar muita atenção, seu interior é bem interessante. Possui um suntuoso teto e impressionantes mosaicos com mais de 1400 anos de idade. Além disso, abriga capelas cheias de detalhes que mais parecem outras igrejas. No altar-mor, estão cinco peças que supostamente seriam da gruta onde Jesus teria nascido, em Belém. Verdade ou não, visitar Santa Maria Maggiore é um passeio imperdível em Roma.
2019-07-07 13.01.24

Detalhe de uma das capelas localizadas dentro da Igreja de Santa Maria Maggiore, em Roma.

  • Basílica San Paolo (séc 4): outra basílica papal, está um pouco afastada do centro, localizada na área sul da cidade. É uma das propriedades extraterritoriais do Vaticano, o que significa que a Itália não manda nada lá dentro. Diferentemente das demais basílicas papais, esta tem uma arquitetura mais moderna, devido a um incêndio em 1823 que levou à sua restauração posterior. Seu interior é bastante amplo e bem bonito e seu altar-mar supostamente abriga o túmulo de São Paulo.
  • Santa Maria in Trastevere (séc 4): localizada no coração do bairro boêmio do Trastevere, essa igreja é incrível por dentro e por fora. Em seu interior, o maior destaque vai para o belíssimo mosaico que reveste a abside, sobre o altar. Já na parte exterior, o destaque vai para uma série de epígrafes e lápides em latim, que estão posicionados nas paredes logo na entrada. É bastante interessante de ver.
  • Santa Croce in Gerusalemme (séc 4): é uma igreja bastante importante para o catolicismo por abrigar supostas relíquias do momento da crucificação de Jesus, como dois espinhos da Coroa de Espinhos que Jesus usava, um pedaço do prego que o crucificou, além de uma esponja santa e de moedas de pratas de Judas. Apesar de serem apenas especulações sem muito embasamento histórico, dar uma passada nessa curiosa igreja pode ser um passeio interessante.
  • San Sebastiano Fuori le Muri (séc 4): localizada na Via Appia Antica, esta igreja possui um interior bastante simples, porém acolhedor. Foi construída sobre catacumbas, que ainda hoje existem e podem ser visitadas pelos turistas..
  • Basilica dei Santi Nereo e Achilleo (séc 9): de fachada bastante modesta, essa igreja passa despercebida por quase todo mundo, ainda mais por se encontrar fechada praticamente sempre. Seu interior, entretanto, é espetacular. Todas suas paredes são cobertas de afrescos do séc XVI que contam a vida dos santos Nereo e Achilleo. É a mais surpreendente igreja de Roma na minha opinião.
  • Santi Quattro Coronati (séc 4): mais uma igreja bastante antiga, essa também passa despercebida por estar localizada numa tranquila rua entre o Coliseu e San Giovanni. Apesar de interior bastante simples, o complexo em que está localizada chama a atenção: abrange 2 belos pátios e um convento de freiras agostinianas de clausura. Quando visitei o local, presenciei uma missa cantada, mas não sei se isso é algo recorrente.
2019-03-20 18.16.46

Placa indicativa da Basilica dei Santi Quattro Coronati, em Roma.

  • Santa Maria degli Angeli e dei Martiri (séc 16): é mais uma igreja muito impressionante de Roma. Sua entrada é pequena, o que nos leva a crer que a igreja também é. Para a surpresa do visitante, porém, a igreja é gigantesca. Sua construção foi iniciada no século XVI por ordem do Papa Pio IV, que incumbiu Michelangelo da missão de adaptar uma igreja no local outrora ocupada por termas romanas. O resultado é uma igreja de arquitetura maravilhosa que merece ser visitada. Uma ocasião ideal para a visita pode ser aos domingos às 18h, horário no qual há um concerto com o belíssimo órgão da igreja.
2019-11-24 17.29.10

Órgão da Igreja de Santa Maria degli Angeli e dei Martiri, em Roma. Todos os domingos, há concertos grátis com músicas tocadas nesse órgão.

  • Santa Maria Sopra Minerva (séc 13): de fachada simples e pequena, essa é mais uma igreja que impressiona pelo tamanho ao entrar. Foi construída em 1280 sobre o templo de Minerva, daí o nome (sopra em italiano é sobre). Possui diversos afrescos e obras de arte, tendo como destaque o Redentor, de Michelangelo. De frente à igreja, há mais um obelisco egípcio, desta vez suportado por um elefante de Bernini (1667).
  • Santa Maria in Cosmedin (séc 9): mais uma antiga igreja medieval, esta atrai milhares de turistas todos os dias que fazem filas para tirar foto com a Bocca della Verità, escultura que fica na parte externa da igreja. Seu interior, entretanto, merece uma visita, já que possui belíssimos mosaicos, pinturas antiguíssimas, além de uma interessante cripta.
2019-02-27 15.44.49

A famosa Bocca della Verità. Apesar de ser a atração mais famosa da igreja de Santa Maria in Cosmedin, a bela igreja medieval também merece uma atenção especial.

  • San Pietro in Vincoli (séc 5):  segundo a lenda, foi construída no local onde São Pedro teria sido condenado à morte, por isso leva o nome do santo. Relativamente conhecida pelos turistas, essa igreja é famosa por abrigar uma das obras primas de Michelangelo: Moisés, localizado no túmulo do papa Júlio II. Vale a visita.

Museus

Além dos famosíssimos Museus do Vaticano, que abrigam a espetacular Capela Sistina, Roma também conta com muitos outros museus, de temas variados. Há museus grátis, museus pagos, de arte moderna, de arte renascentista, de artefatos romanos, de história… Enfim, há museus para todos os gostos e bolsos:

  • Musei Capitolini: localizado na Piazza del Campidoglio, bem próximo a Piazza Venezia, em uma das 7 colinas romanas, esses museus estão localizados em belíssimos palácios. Conta com uma robusta galeria de arte com obras de pintores famosos, além de grandiosas salas com belíssimos afrescos. O ponto alto da visita, porém, são algumas esculturas de origem grega e romana, como a estátua do imperador Marco Aurélio, do século 2, e uma estátua de bronze da loba com Remo e Rômulo, da Idade Média.
2019-05-19 01.17.35

A famosa escultura em bronze da lupa (loba) alimentando Rômulo e Remo, localizada no Musei Capitolini, em Roma.

  • Museu Nacional Romano: composto por diversos edifícios, este museu possui uma enorme coleção de peças romanas, que inclui lápides, esculturas, mosaicos, afrescos e por aí vai. Para aqueles que se interessam pela civilização romana, é um passeio imperdível.
2019-03-03 17.14.08

Detalhes da arquitetura de um dos belos edifícios que abrigam o Museu Nacional Romano, em Roma.

  • Museu Nacional Etrusco: localizado num belíssimo edifício do século XX, este museu conta com bastante detalhes a história da civilização etrusca, que precedeu os romanos na ocupação da região de Roma. Tem diversos objetos e lápides do século 4 a.C, com destaque para o chamado “Sarcófago dos Esposos”, feito de terracota e com incríveis detalhes. É um museu interessante, que gostei de visitar.
2019-03-06 18.42.04

Sarcófago dos Esposos, um dos pontos alto da visita ao Museu Nacional Etrusco, que fica em Roma.

  • Palazzo Barberini: localizado bastante próximo às demais atrações turísticas de Roma, esse local tem como grande diferencial ter sido projetado pelos três grandes arquitetos do seu tempo: Borrimini, Bernini e Carlo Maderno. Atualmente, abriga uma galeria de arte sensacional. Mais ainda do que as obras de arte em si, os afrescos que adornam os quartos e suítes do palácio são espetaculares. Destaque para o Gran Salone, o maior e mais incrível dos cômodos do palácio, que pertencia aos Barberini, importante família romana da época medieval. Apesar de raramente possuir mais do que uma pequena nota nos guias de viagem, o Palazzo Barberini é um local que merece ser visitado na cidade.
  • Museo della Liberazione: para mim, é um dos museus mais mais marcantes que visitei na cidade. Conta a história da ocupação nazista na cidade, que ocorreu entre 1943 e 1944. O local onde o museu está instalado era justamente o local onde a SS mantinha prisioneiros. Por conta disso, além de diversos documentos e objetos da época, também se visitam as celas dos prisioneiros da época. A entrada é grátis e sua visita nos dá uma ideia dos horrores que os nazistas cometeram na guerra.
  • Museo delle Civiltà: localizado num edifício moderno, construído para a Exposição Universal de Roma de 1942, esse museu conta a história de diversas civilizações do mundo, desde os polinésios até os incas, passando por tribos africanas. Não é um passeio obrigatório em Roma, mas pode interessar àqueles que gostam de história.

Vistas

Para aqueles que não sabem, Roma foi fundada sobre sete colinas. Sendo assim, sua topografia oferece diversos pontos perfeitos para observação do panorama da cidade. Alguns deles são:

  • Gianicolo: colina localizada na parte de trás do bairro do Trastevere, oferece uma vista ímpar do centro histórico de Roma. É possível, observar, inclusive, a cúpula do Vaticano a partir de um belíssimo ângulo. Ali, todos os dias, diversos casais e grupos de amigos se encontram para admirar o por do sol.
2019-04-10 18.52.56

Vista a partir do Gianicolo, uma das colinas de Roma.

  • Giardino degli Aranci: é um local bem menos conhecido do que o Gianicolo, porém é ainda mais encantador. É chamado assim por conter diversas laranjeiras em seu jardim. De lá, o por do sol também é maravilhoso e geralmente há menos turistas. Oferece uma vista sensacional.
2019-04-07 19.16.17

Belíssimo panorama que o Giardino degli Aranci oferece. É o lugar ideal para apreciar o por do sol em Roma.

  • Isola Tiberina: apesar de não estar em colina alguma, essa ilha oferece uma bela vista. Sentar-se ali, na beira do rio Tibre e apreciar o por do sol, enquanto se toma um sorvete (ou uma cerveja) é certamente um passeio que vale a pena.
2019-05-11 18.51.12

Isola Tiberina, um dos vários locais que oferecem um belo por do sol em Roma.

  • Rinascente Roma Tritone: bem no centro da cidade, esta é uma das lojas mais chiques de Roma. Possui um terraço no último andar com alguns restaurantes que oferece uma bela vista do centro antigo da cidade.

Parques

  • Appia Antica: antiga estrada romana, ainda possui o calçamento original da época e atualmente é um parque linear. Ao longo dele, há ruínas, igrejas e catacumbas, sendo um passeio perfeito para fugir dos turistas e relaxar em Roma. Além disso, o parque também tem um clima mais pitoresco, uma vez que não raramente são encontradas cabras vagando por ali. A sensação de estar nesse parque remete bastante à Itália rural.
2019-04-20 18.56.17

Parque Appia Antica, com suas belas árvores e seu calçamento original da época romana.

2019-06-02 14.40.38

Algumas cabras encontradas no Parque Appia Antica. O ambiente aqui lembra mais o interior do que a cidade romana.

  • Villa Medici: fica pertinho da Piazza di Spagna e também é um local para relaxar. Além de um jardim cheio de esculturas romanas, seu edifício principal é muito bonito, porém nenhum dos dois ganha da vista que oferece. De lá, observa-se toda a cidade, inclusive a Cúpula do Vaticano. Atualmente, o local abriga uma academia de artes francesa e é regularmente aberto à visitação pública.
2019-04-14 16.10.38

Villa Medici, uma das mais elegantes villas encontradas em Roma.

  • Celimontana: pouco conhecido, esse parque se localiza próximo ao Coliseu e é uma boa pedida para relaxar. Durante o verão, abriga shows de jazz e alguns food trucks com pizza. É um bom local para se fazer um piquenique.

Ruínas

  • Teatro di Marcelo: outrora o maior teatro de Roma, possui uma fachada que lembra o Coliseu. Durante a Idade Média, restruturaram e readaptaram o local, transformando-o em casas e mantendo somente algumas estruturas dos tempos romanos. É bastante interessante de observar.
2019-07-09 19.48.14

O curioso Teatro di Marcello, que teve sua estrutura adaptada em moradias.

  • Terme di Caracalla: segundo maior complexo de termas da Roma Antiga, permaneceu em uso até 580, quando foi abandonado. Apesar de relativamente pouco visitado, é um local impressionante e que merece uma visita. Ali, é possível ter uma dimensão da grandiosidade do local, bem como da tecnologia que os romanos possuíam na época.
2019-04-21 17.50.27

Detalhe da grandiosidade das Terme di Caracalla, antigas termas de Roma.

  • Terme di Diocleciano: outras termas romanas, estas foram construídas em homenagem ao imperador Diocleciano. Atualmente, sua área abrange o Museu Nacional Romano, além da Igreja Santa Maria degli Angeli e dei Martiri, já citada acima. Novamente, visitar o local nos dá a dimensão de como eram grandes os edifícios romanos.
2019-03-03 18.34.19

Ruínas das Terme di Diocleciano, outro complexo gigantesco de ruínas de termas romanas.

  • Templo de Adriano: templo dedicado ao imperador Adriano, teve sua construção finalizada em 145 d.C. Apesar de não estar totalmente de pé, observar suas onze colunas, que foram incorporadas posteriormente a um prédio mais atual é uma atração que merece atenção em Roma. É bem bonito de ver.
2019-04-07 17.54.35

Templo de Adriano, no centro de Roma, com suas inconfundíveis colunas.

Bairros

  • Trastevere: bairro boêmio de Roma (tipo a Vila Madalena), este é o local onde os turistas se aglomeram no verão para tomar um spritz ou comer uma pizza. Possui diversos barzinhos e restaurantes gourmet, porém também abriga locais bem tradicionais, como o Bar San Callisto (que tem a cerveja mais barata de Roma) e o Supplì (local que vende os melhores quitutes romanos). Passear por lá numa noite é um programa obrigatório quando se visita Roma.
IMG-20190707-WA0001

Tomando um suco no boêmio bairro do Trastevere, que lota de turistas nas noites do verão romano.

  • Garbatella: apesar de pouco conhecido pelos turistas e mais frequentado pelos locais, Garbatella é o bairro que mais gosto de Roma. Possui uma atmosfera única e é conhecido como um dos bairro mais progressistas de Roma, com alguns centros culturais e sociais. Além disso, conta também com uma infinidade de bares e restaurantes tradicionais romanos, que merecem ser visitados.
2019-11-15 21.30.55

Um dos vários grafites que são encontrados no bairro de Garbatella, em Roma.

  • EUR: construído para a Exposição Universal de Roma (EUR) que aconteceria em 1942, se não fosse a Segunda Guerra, este bairro foi inteiramente idealizado pelo ditador fascista italiano Benito Mussolini. Todos os edifícios são em estilo neoclássico, sendo bastante diferente do centro histórico de Roma. Nesse bairro, o ditador buscou celebrar os vinte anos da Marcha sobre Roma, além de idealizar o italiano puro, como pode ser observado em murais e esculturas. É, ao mesmo tempo, interessante e sinistro, mas vale a visita. Entre as principais atrações, estão o coliseu quadrado, o obelisco novecento e o parque EUR, além de alguns museus.
2019-07-07 12.17.18

Bairro do EUR, com o Coliseu Quadrado no fundo. Como se vê, possui arquitetura bastante única.

2019-05-12 16.22.57

Escultura que não deixa dúvidas da natureza fascista do bairro EUR, em Roma.

Praças

Roma é muito conhecida por suas famosas praças. Piazza di Spagna, Piazza Venezia, Piazza del Campidoglio, Fontana di Trevi e Piazza San Pietro são algumas da mais conhecidas mundialmente. A cidade, porém, conta com muitas outras praças (umas maiores e outras menores), que também merecem uma atenção especial.

  • Piazza Navona: apesar de bastante turística, coloquei a Piazza Navona nessa lista porque quis, já que é a minha praça preferida da cidade. Possui forma elíptica por ter sido construída sobre um antigo estádio romano que tinha capacidade para 30 mil pessoas. Além dos belíssimos edifícios que circundam a praça, as duas fontes de Bernini que estão na parte central são impressionantes. Passeio obrigatório em Roma.
2019-06-02 19.46.50

Piazza Navona, a minha preferida de Roma.

  • Piazza Farnese: a poucos passos da famosa praça Campo di Fiori, localiza-se essa praça, pouco conhecida, porém também muito bonita. Ali, encontra-se o enorme Palazzo Farnese, atual sede da embaixada da França na Itália. Na praça, há também duas belíssimas fontes construídas sobre banheiras romanas, que antigamente estavam localizadas nas Terme di Caracalla.
  • Piazza del Popolo: uma das maiores praças de Roma, é a partir dela que começam três das ruas mais importantes do centro do centro da cidade, com destaque para a Via del Corso. Na praça, além de uma bela fonte (e de mais um obelisco), há também duas belas igrejas: Santa Maria dei Miracoli e Santa Maria in Montesanto, praticamente coladas uma na outra.
  • Piazza Gian Lorenzo Bernini (San Saba): um pouco afastada do centro, está localizada no bairro de San Saba e pode ser uma boa opção de local para se fazer uma pausa entre as batidas de perna pela cidade. Bastante arborizada, oferece uma sombra preciosa aos pedestres durante o escaldante verão romano.

Extra: lugares para comer

Como toda cidade italiana que se preze, Roma também tem muitos lugares deliciosos para comer. Aqui embaixo, deixo alguns locais que gostei bastante como sugestão para aqueles que tenham interesse em se aventurar na gastronomia romana.

  • Mastro Pinsa Montagnola: tem como especialidade a pinsa, uma espécie de pizza romana que leva mais tempo na fermentação. A massa é muito saborosa e os recheios são deliciosos. É um lugar bastante pequeno, que fica um pouco afastado do centro, mas que oferece uma comida sensacional.
2019-11-10 19.32.11

A melhor pinsa (tipo de pizza) romana da cidade, acompanhada de um supplì.

  • Gelateria dell’Eros: está na mesma rua da pinseria, ou seja, também fora do centro de Roma. O sorvete dessa gelateria familiar, porém, é o melhor que comi em toda Itália. A porção é muito generosa e o preço é justíssimo.
2019-11-09 13.30.27

Gelateria dell’Eros, no bairro Montagnola, que tem o melhor gelato de Roma (na minha humilde opinião)

  • Supplì Roma: é um pequeno e bastante tradicional local que oferece comidas de rua típicas de Roma. O carro chefe é o delicioso supplì (bolinho de arroz com molho e mozzarella), mas também oferecem deliciosas pizzas taglio (vendidas ao pedaço), além de croquetes e flores de abobrinha fritas. É sensacional e um ponto de parada obrigatório no bairro do Trastevere.
2019-06-22 21.05.14

Supplì do “Supplì Roma”, tradicional local no Trastevere e que tem o melhor supplì da cidade.

  • Cave Canem: também localizado no Trastevere, essa trattoria tem em seu cardápio pizzas muito saborosas. Diferentemente de outros locais que se enchem de turistas no bairro, esse restaurante normalmente é mais tranquilo.
  • Angeli e Diavoli: fica no bairro San Saba e vende pizzas por pedaço, as tradicionais pizza taglio romanas. São muito saborosas e têm um preço acessível a mochileiros pães-duro.
2019-12-11 19.39.17

Pizza taglio da boa pizzaria Angeli e Diavoli, em Roma.

  • Pizzeria Remo A Testaccio: tradicional pizzaria do bairro de Testaccio, essa pizzaria é bastante conhecida entre os romanos. A massa é bem gostosa e as pizzas, muito saborosas.
2019-11-14 19.49.23

Saborosa pizza da Pizzeria Remo a Testaccio, tradicional pizzaria de Roma.

  • Raddichio e Pomodoro: fica perto da Estação Central de Roma, o Termini, e também vende pizzas deliciosas. Lá, é possível comprar tanto pizzas por pedaço (taglio), como pizzas inteiras. É uma boa pedida para quem estiver hospedado nos hostels da região.
2019-02-16 20.42.43

Pizza da pizzaria Raddichio e Pomodoro, que fica próxima ao Termini, estação central de Roma.

  • Burro & Sugo: é um pequeno restaurante que se localiza numa pequena rua no bairro de São Paulo, próximo à Basílica homônima. Possui pastas tipicamente romanas que são deliciosas.
  • Palato Assoluto: também fica no bairro de São Paulo e possui um dos melhores macarrões que comi na minha vida. Recomendo o macarrão cacio e pepe e o carbonara. São simples, porém sensacionais.

WhatsApp Image 2020-06-23 at 20.20.35

Visão geral

Roma é uma cidade sensacional. Por receber muitos turistas, que se amontoam nas principais atrações, pode parecer relativamente caótica e muito cheia. Entretanto, explorar tudo que a cidade tem a oferecer, incluindo as atrações mais famosas, mesclando com as menos conhecidas, como estas que mencionei nesse post, pode dar um panorama mais amplo da cidade. Por isso, ao visitar Roma, minha dica é não se restringir a apenas 2 ou 3 dias, como a maioria dos visitantes fazem. Para conhecer bem a Cidade Eterna, além de sentir sua atmosfera única, ao menos uns 5 ou 6 dias são necessários.

Caso tenhas dúvidas ou sugestões, pode deixar um comentário aqui embaixo.

Aproveite e também siga o perfil deste blog no Instagram: @mochila.raiz 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s